terça-feira, 2 de março de 2010

Ósculo

Desejo um ósculo,
Lento e profundo no céu da boca.
Tão denso quanto o mar morto,
Tão suave quanto uma brisa na primavera,
Tão molhado quanto o orvalho que cai nas montanhas,
Tão colorido quanto um arco-íris depois da chuva no verão,
Tão doce quanto o doce de batata doce,
Tão real quanto a saudade que sinto agora.

Núbia Santos - 02/03/2010

Um comentário:

Anônimo disse...

Wow